Muitas pessoas que desejam sair do aluguel e comprar a casa própria têm a seguinte dúvida: “trabalhador autônomo pode financiar apartamento?”

É uma dúvida bem pertinente já que para fazer o financiamento, muitos recorrem ao FGTS e à comprovação de renda através da carteira assinada.

É o seu caso? Então continue a leitura deste post, pois a Vibra Residencial trouxe todas as informações sobre o assunto!

Como comprovar renda sendo autônomo?

Se você trabalha por conta própria (autônomo ou PJ) e não possui vínculo empregatício com qualquer empresa pelo sistema CLT, fique tranquilo. É possível financiar um imóvel sim!

Mas, assim como um trabalhador de carteira assinada, para obter a liberação de crédito é necessário passar pelo processo de comprovação de renda. E no caso de um cidadão autônomo, esse procedimento pode ser feito através das seguintes formas:

Extratos bancários

A maioria das instituições financeiras que trabalham com crédito imobiliário aceitam o extrato bancário para comprovar rendimentos.

Neste caso, é necessário apresentar os extratos de movimentações tanto da conta corrente, quanto da conta poupança dos últimos 6 meses.

Declaração de Imposto de Renda (IR)

Trabalhador autonomo
O banco também pode solicitar a sua declaração de Imposto de Renda para verificar quais são os seus ganhos.

Para esta opção, o documento anual de rendimentos entregue à Receita Federal também deve vir acompanhado do recibo que comprova a entrega da declaração ao fisco.

Declaração Comprobatória de Percepção de Rendimentos (DECORE)

Outra forma de comprovar renda em atividades independentes é por meio do DECORE.

Equivalente ao holerite de um trabalhador de carteira assinada, o DECORE é utilizado para que profissionais liberais, autônomos e microempresários comprovem seus ganhos.

Ele deve ser emitido por um contador e autenticado por um selo que atesta a habilitação desse profissional.

Comprovação de renda conjunta

Ao analisar a possibilidade de abertura de crédito, o banco estuda se as parcelas poderão ser pagas de acordo com os rendimentos do autônomo. Geralmente, os pedidos são negados quando o valor mensal das prestações ultrapassa 30% dos ganhos comprovados.

Para que isso não aconteça, uma alternativa é fazer a comprovação de renda conjunta com o cônjuge, parentes ou mesmo pessoas sem vínculo familiar.

No entanto, é necessário que os participantes da comprovação de renda estejam presentes nos contratos de compra e venda. Com isso, essa pessoa também toma parte na responsabilidade de pagar pelo imóvel.

Lembrando que em todos os casos acima, é obrigatório que todos os participantes da compra estejam com o nome limpo e sem restrições na praça.

Leia também: Como conseguir a aprovação do seu financiamento em 4 passos

Bônus: dicas extras para ter o financiamento aprovado sendo autônomo

Existem ainda outras dicas que podem ajudar autônomos a terem seu pedido de financiamento aprovado pelo banco. São eles:

  • Se você é um microempreendedor, formalize seu negócio realizando um cadastro no MEI (Microempreendedor Individual);
  • Organize a contabilidade do seu negócio. Ao ter um controle dos contratos e recibos por serviços prestados, as chances de aprovação são maiores;
  • Realize o Cadastro Positivo. Ele serve para comprovar que você está com as contas em dia e, em alguns casos, ainda ajuda a conseguir o financiamento com juros menores.

Realizar o sonho da casa própria sendo autônomo é possível, sim!

Financiar um apartamento sem ter carteira assinada é um processo que, assim como para quem é contratado via CLT, requer comprovação de renda.

Portanto, prepare a documentação necessária e mantenha todas suas informações em dia para que esse procedimento seja o mais rápido e tranquilo possível.

A Vibra Residencial está com você em todo o seu processo de compra. Acesse nosso site e fale com um de nossos corretores para realizar o financiamento do seu imóvel. É o momento de deixar o aluguel para trás e viver com muito mais qualidade de vida!