Depois de dizer o tão sonhado “sim”, é hora do casal priorizar a vida a dois. E isso deve incluir, entre outras coisas, um bom planejamento financeiro.

Nessa etapa, ambos devem se esforçar para lidar com o dinheiro como um casal e evitar certos erros relacionados ao dinheiro.

Quer saber quais erros financeiros são esses e como evitá-los? A Vibra Residencial te conta!

Não fazer um planejamento financeiro

Os recém-casados possuem responsabilidades maiores do que quando viviam com os pais.

Contas como financiamento de imóvel, água, luz e IPTU, por exemplo, precisam estar devidamente orçadas e anotadas. Isso é importante para evitar que o prazer de morar em um novo lar vire uma constante preocupação com dívidas, juros, e etc.

Por isso, faça um planejamento de tudo que precisa ser pago mensalmente e converse sempre com seu parceiro(a).

Não ter uma reserva para emergências

Quem administra um lar sabe bem que a qualquer momento uma emergência pode ocorrer. No entanto, isso pode ser novidade para os recém-casados.

Alguma parte da casa ou o carro pode precisar de manutenção, o gás pode acabar a qualquer momento… Enfim! Qualquer tipo de situação pode vir a acontecer. 

Portanto, é muito importante que o casal tenha um fundo de emergência para tais ocorrências.

Não dedicar uma parte para o lazer

É comum na fase de recém-casados pensar nos projetos e se preocupar em poupar. No entanto, nesta fase também é fundamental que o casal reserve uma parte do orçamento para o lazer. 

O trabalho atrelado à preocupação das contas pode trazer sobrecarga e desgaste. Por isso, é necessário investir em momentos de entretenimento para relaxar e curtir a vida a dois.

Não ter diálogo sobre as finanças

Outro item da lista de erros financeiros e uma das maiores razões de desentendimentos entre casais está relacionada à falta de planejamento financeiro familiar.

É muito importante que esse assunto esteja em pauta nas conversas do casal com bastante clareza. 

Problemas como segredos sobre o uso do dinheiro, dívidas e não dar ouvidos ao que o outro pensa podem ser prejudiciais, não só para o orçamento, como para a relação. Para saber melhor sobre como fazer renegociação de dívidas, acesse nosso conteúdo sobre esse assunto.

Com respeito e transparência entre ambas as partes, é possível dialogar, concordar e discordar até chegar em um consenso. 

Traçar planos de forma independente

A vida a dois requer um único planejamento que envolva ambas as partes.

Não é errado ter metas pessoais, como uma graduação, por exemplo. No entanto, esses objetivos precisam ser discutidos e encaixados dentro do orçamento do casal.

Assim é possível ter um controle total dos gastos e evitar divergências.

Não pensar no futuro

Planejar a longo prazo também é essencial para a saúde do relacionamento e da vida financeira.

O casal pensa em ter filhos? Deseja comprar um apartamento ou trocar de carro? Fazer uma viagem internacional? Tudo isso deve ser conversado para que os dois possam investir e guardar dinheiro para o futuro.

Ter um planejamento financeiro te ajuda a realizar novos sonhos!

A rotina familiar é um desafio que pode trazer muito crescimento e experiência para os casais, inclusive na parte financeira. Para realizar sonhos e evitar erros financeiros, é importante que ambos estejam em sintonia.

E aí, já está pronto(a) para realizar o sonho da casa própria? Então acesse agora mesmo o site da Vibra Residencial e encontre o imóvel perfeito para sua nova vida!